Publicado em 21/12/18 às 18h44

Retrospectiva: Relembre os principais feitos da AMIB em 2018

A AMIB teve um ano repleto de conquistas, grandes projetos e desafios! Confira uma retrospectiva dos principais pontos do ano.

Eventos

A agenda de eventos da AMIB fortaleceu a difusão de conhecimento, que é uma das missões da associação. Em 2018, os principais eventos foram o VII Congresso Luso-Brasileiro em Salvador (BA), o XV Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva Pediátrica (CBMIP) em Fortaleza (CE) e o 4º AMIB-ESICM Symposium, em São Paulo (SP).

Além disso, o 23º Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva - CBMI, maior congresso de terapia intensiva da América Latina, aconteceu entre os dias 29 de novembro e 1º de dezembro no Transamérica Expo Center em São Paulo e reuniu mais de três mil pessoas, que assistiram as conferências dos 260 convidados.

Formação

A AMIB, em 2018, realizou 52 cursos na sede e criou quatro novos cursos: Doação de Órgãos em Terapia Intensiva, Capacitação para Determinação de Morte Encefálica, que foi feito em parceria com o Sistema Nacional de Transplantes, e os cursos Sepse e Ventilação Mecânica Pediátrica.

Além disso, a associação teve durante o ano mais de 35 turmas de pós-graduação, presente em 23 Estados e no Distrito Federal. Na área de EAD, foram 5.000 aulas assistidas e os comitês e departamentos da AMIB gravaram 168 aulas novas.

Outro grande projeto empreendido na área da Formação foi a definição de novo modelo para os Programas de Especialização em Medicina Intensiva (PEMI) baseado no VI Fórum de Formação do Intensivista. Desenvolvido e aplicado através dos Centros Formadores o PEMI delibera algumas exigências básicas para o ensino do médico intensivista (informações disponíveis através do Manual do Centro Formador)

Ainda neste ano, em Assembleia de Representantes, foi realizada uma votação para aplicação do modelo de formação da especialidade, tendo como iniciativa o posicionamento da Comissão de Formação do Intensivista em respaldo com Diretoria Executiva da AMIB para com o Ministério de Educação e Cultura (MEC). Em reunião entre as entidades foi proposto exclusivamente um único tipo de Formação, 04 (quatro) anos - Acesso direto, ou seja, sem necessidade de pré-requisito. Este projeto entra em vigor em 2019 em alguns Hospitais eleitos pela Comissão Nacional de Residência Médica para que futuramente seja aplicado nacionalmente tanto para o PEMI- AMIB/AMB como residência médica - MEC.

Lançamentos

2018 foi marcado por grandes lançamentos da AMIB. Um novo projeto de educação médica continuada foi empreendido, o AMIB no ar, webinar que em apenas três edições teve como público mais de 2.600 pessoas.

Além disso, a associação inaugurou a sessão de Artigos Comentados nas mídias sociais, em que os departamentos comentam as principais discussões que estão acontecendo no universo científico. Foram 17 artigos comentados pelos associados.

Por fim, após um ano de intenso trabalho, foram lançadas as cinco recomendações do Choosing Wisely. A campanha foi lançada com o objetivo de conscientizar as especialidades médicas de que o uso de determinados procedimentos pode ser desnecessário e até mesmo maléfico para o paciente e você pode conferir as recomendações clicando no link.

Científico

Na área científica, além dos eventos, debates, cursos e periódicos disponibilizados aos associados, foram 24 estudos coordenados e apoiados pela AMIBnet, sendo 19 finalizados e 5 em andamento.

Além disso, a Revista Brasileira de Terapia Intensiva – RBTI, principal canal de divulgação científica da AMIB, apresentou um fator de impacto de 0,88, contra 0,36 obtido na avaliação anterior.

Defesa Profissional

Outra grande atuação da AMIB é pela defesa da especialidade. A associação acompanha de perto os principais debates públicos sobre a terapia intensiva, tendo como destaques o debate junto à Anvisa sobre a Portaria 895, que dispõe sobre o cuidado progressivo ao paciente crítico ou grave, e a primeira participação na Câmara Técnica da Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos - CBHPM da AMB.

Além disso, a AMIB participa da Câmara Técnica de Medicina Intensiva do CFM e participou do I Fórum de Morte Encefálica em Brasília, que debateu a Resolução CFM n 2.173/17, editada no final de 2017, que redefine critérios de diagnóstico da morte encefálica.

Administrativo

A gestão 2018-2019, em conjunto com a equipe administrativa da AMIB implementou uma série de ações consideradas inovadoras na gestão de associações. A organização implementou o SAP Business One, sistema integrado de gestão corporativa abrangendo Planejamento de Recursos Empresariais – ERP, “Customer Relationship Management” – CRM e Acadêmico.

Além disso, foi implementada a metodologia 5S, que é um programa de gestão de qualidade empresarial, que visa aperfeiçoar aspectos como organização, limpeza, padronização e disciplina, além de melhorar a qualidade de vida das pessoas. A AMIB executou as cinco etapas da metodologia com total aderência dos colaboradores.

Paralelamente, houve estruturação interna de cargos e funções, fortalecendo a área de Recursos Humanos e com a criação de três programas de metas e estímulo de competências: Plano Corporativo de Crescimento, Plano de Desenvolvimento Individual e Projeto Atitude, projeto de 10 módulos que utiliza técnicas do coaching para desenvolver uma equipe de alta performance.

Campanhas

Para potencializar a importância da especialidade e conscientizar sobre patologias que acometem o paciente crítico, a AMIB realizou e participou como apoiadora de uma série de campanhas de comunicação, como a continuação da campanha Amor Intenso pela Vida, a campanha de conscientização para marcar o Dia Nacional de Atenção à Disfagia - 20 de março realizada pelo Departamento de Fonoaudiologia da AMIB e a ação em parceria com o Instituto Latino-americano de Sepse (ILAS), ´Pense: Pode ser Sepse!´.

Além das campanhas, um grande ganho para a comunicação da AMIB foi o desenvolvimento de um novo site, com novo layout e responsivo, ou seja, o site possui agora um formato mais amigável para celulares e tablets.

UTIs Brasileiras

O projeto UTIs brasileiras também foi fortalecido. Com o objetivo caracterizar o perfil epidemiológico das UTIs brasileiras e compartilhar informações que possam ser úteis para orientar políticas de saúde e estratégias para melhorar o cuidado dos pacientes críticos no Brasil, a plataforma conta hoje com 329 UTIs inscritas.

Participe das conquistas de 2019!

O planejamento para o ano de 2019 já reserva uma série de novos projetos. Além disso, foi aprovado na Assembleia de Representantes que a Associação não reajustará os valores das anuidades para 2019.

Participe ativamente das discussões, departamentos e eventos da AMIB. Faça parte da associação reconhecida pela AMB por representar e defender os interesses coletivos dos intensivistas brasileiros! Saiba mais e associe-se clicando no link 

55 11 5089-2642
Rua Arminda, 93, sétimo andar – Vila Olímpia São Paulo, SP CEP: 04545-100