Nossa História

A história da AMIB se confunde com a evolução da Medicina Intensiva em nosso país. Ao longo dos anos, todas as gestões sempre trabalharam para fortalecer a especialidade e levar aos profissionais que atuam nas unidades de terapia intensiva informações que contribuam com a melhoria no atendimento aos pacientes críticos. 

E essa grande história começou em meados dos anos 70. O país passava por mudanças político-sócio-econômicas importantes. Várias entidades médicas começavam a se formar e as que já existiam a se fortalecer. Em 1977, surgiu a SOPATI – Sociedade Paulista de Terapia Intensiva, liderada pelos médicos João Augustos Mattar Filho, Mariza D´Agostino Dias, José Thales de Castro Lima e Max Grimberg.  

As sociedades regionais vinham sendo inauguradas e já era preciso uma entidade que reunisse todas elas e elaborasse, com a ajuda de profissionais de todo o país, padrões a serem estabelecidos nos cuidados aos pacientes críticos. Em 1979 foi criada a SBTI – Sociedade Brasileira de Terapia Intensiva, no Rio de Janeiro, que permaneceu inativa desde seu início. 

 A SOTIERJ, na época presidida pelo Dr. Julio Polisuk, e a SOPATI, presidida pela Dra. Mariza, organizaram o movimento pela criação de uma Sociedade Brasileira. A tentativa inicial de uma filiação em massa à SBTI foi impossível, e foi convocada uma Assembleia Geral para a fundação da AMIB e, em 11 de dezembro de 1980, foi divulgada no Diário Oficial a formação da Associação Brasileira de Medicina Intensiva, que contou com a presença e adesão de médicos do Distrito Federal, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, Bahia e São Paulo. 

E de lá pra cá, a trajetória da AMIB tem sido marcada por muitas conquistas e, principalmente, por muitas melhorias que foram implantadas na terapia intensiva brasileira. Resultado do trabalho daqueles que abraçaram e acreditaram na especialidade. 

 

CONFIRA AS CONQUISTAS MAIS IMPORTANTES

 

 1980

  • 11 de dezembro: Fundação da AMIB 

 

“Era preciso reunir todos os intensivistas em uma única sociedade para que pudéssemos iniciar o desenvolvimento de documentos que padronizassem o atendimento ao paciente crítico, além de fortalecer terapia intensiva como uma especialidade”.  Dra. Mariza D´Agostino Dias, uma das fundadoras da AMIB e primeira presidente da associação. 

 

1981

  • Convênio firmado com a AMB
  • Presidente: Dra. Mariza D´Agostino Dias (SP)

 

 1982

  • Incorporação da SBTI – Sociedade Brasileira de Terapia Intensiva 
  • I Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva (SP) 
  • Realização do 1º Concurso do Título de Especialista, com 507 candidatos aprovados 
  • Publicação da 1ª Edição do Boletim Informativo AMIB

 

“A AMIB tem valorizado o título de especialista com a realização de uma prova séria e de alto nível, ao logo desses anos”. Dr. Roberto Mário Clausi (PR)

 


1984

  • Presidente: Dr. Newton Pereira de Mendonça Procópio (MG) 
  • II Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva (MG)                                                  

 

1986

  • Presidente: José Fioravante Tossati da Rosa (PR) 
  • III Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva (PR)

 

1987

  • Presidente: Idunaldo Diniz Filho (DF)
  • SOTIERJ publica a 1ª Edição da Revista Brasileira de Terapia Intensiva (RBTI)

 

1988

  • Primeiro Curso de Pós-Graduação de Medicina Intensiva na Escola de Pós-Graduação do Rio de Janeiro
  • IV Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva (DF)
  • I Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva Pediátrica e Neonatal (DF)
  • I Encontro de Enfermagem, Nutrição e Fisioterapia em CTI (DF)

 


1989

  • Presidente: Marcos Freitas Knibel (RJ) 
  • Revista Brasileira de Terapia Intensiva é considerada a publicação científica oficial da AMIB 
  • São computados 1.087 intensivistas titulados pela AMIB

 

 1990

  • Termo de Convênio com a Sociedade Brasileira de Pediatria

 

1991

  • Presidente: Luiz Alexandre Alegretti Borges (RS) 
  • V Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva (RJ) 
  • IV Congresso Pan-americano e Ibérico (RJ) 

 

1992

  • CFM reconhece a medicina intensiva como especialidade 
  • Criado o Departamento de Enfermagem da AMIB 

 

“O trabalho da AMIB tem contribuído para o reconhecimento do que é um médico intensivista do é um médico intensivista. Antes do seu surgimento, a função poderia ser exercida por clínicos, cardiologistas, anestesistas, que ficavam o tempo todo em ambiente fechado, mas não tinham a visão global da situação”. Dra. Lieselotte Von Ameln Rooesler (SP)

 


1993

  • VI Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva (RS)
  • I Congresso Brasileiro de Enfermagem em Terapia Intensiva (RS) 
  • I Congresso Brasileiro de Fisioterapia em Medicina Intensiva (RS) 

 

1994

  • É publicada a primeira edição das Normas Mínimas para o Funcionamento de UTIs 
  • AMIB compra sua primeira sede própria 

 

1996

  • Presidente: Renato Giusseppe Giovanni Terzi (SP)
  • AMIB conquista sua segunda sede própria
  • Criação do Departamento de Fisioterapia da AMIB

 

 1997

  • É criado o Projeto AMIB do Tamanho do Brasil 
  • Realizado o 1º Censo AMIB das UTIs brasileiras 
  • VIII Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva (BA) 
  • I Fórum Latino-Americano de Ressuscitação (BA) 

 

 1999

  • Publicado o 1º Anuário Brasileiro de UTIs 

 

2000

  • 976 candidatos inscritos para a prova de Título de Especialista
  • IX Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva (MG)
  • IV Fórum Latino-Americano de Ressuscitação (MG)

 

2001

  • Lançado o TENUTI (Curso de Terapia Nutricional em UTI)
  • I Fórum Nacional de Formação do Intensivista (RS)

 

“Os cursos promovidos pela AMIB têm incentivado a atualização do conhecimento da comunidade intensivista. Temos acesso as mais ricas e fecundas fontes de novidades da terapia intensiva”. Dr. Talmo Pompeu Araújo

 

2002

  • Presidente: Dr. Jairo Constante Bitencourt Othero (RS)
  • A AMIB é reconhecida como especialidade médica pelo Comitê Tripartite, deixando de ser apenas uma função, o que possibilitou a implantação de cursos de pós-graduação e a residência médica em Medicina Intensiva.
  • X Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva (RJ)
  • VI Fórum Latino-Americano de Ressuscitação (RJ)

 


2006

  •  Presidente: Dr. José Maria da Costa Orlando (SP)
  • AMIB adquire sua sede atual, também localizada no bairro Vila Mariana, em São Paulo

 

 2008

  • Presidente: Dr. Álvaro Réa-Neto
  • Aprovado o Novo Estatuto da AMIB

“A elaboração do Novo Estatuto foi importante para o crescimento e aperfeiçoamento da AMIB”. Dr. Fernando Machado (SC)

 

 2009

  • É publicada a primeira fase do Censo AMIB
  • É lançada a primeira edição da Campanha Orgulho de Ser Intensivista
  • Dr. Ederlon Rezende (SP) é eleito presidente para a gestão 2010-2011
  • No mesmo ano é eleito pela primeira vez o Presidente Futuro, Dr. José Mário Teles (BA)
  • XIV Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva (SP)
  • CBMI passa a ser anual 
  • 10 de Novembro é definido como O Dia Nacional do Intensivista
  • Revista RBTI é submetida ao Medline para indexação do Pubmed

 

 “O mapeamento das UTIs brasileiras, por meio do Censo Quantitativo, é um importante documento para nortear o desenvolvimento de novas estratégias que visem o melhoramento do atendimento ao paciente crítico”. Dr. Álvaro Réa-Neto (PR)

 


2010

  • Presidente: Dr. Ederlon Rezende (SP)
  • Inicia-se a gestão compartilhada, com o Dr. José Mario Teles como Presidente Futuro e Dr. Álvaro Réa-Neto, Presidente Passado.
  • Inicia-se a fase qualitativa do Censo AMIB de UTIs
  • É lançado o ProCoMI - Programa de Formação de Competências em Medicina Intensiva, com 120 Centros Formadores
  • É lançado o GUTIS – Guia das Unidades de Terapia Intensiva Segura, parte dos materiais de divulgação da segunda edição da Campanha Orgulho de Ser Intensivista
  • CBMI completa 15 edições e acontece em Brasília
  • II Campanha Orgulho de Ser Intensivista
  • Lançamento do GTUIS (Guia da UTI Segura)
  • É Publicada a RDC- 07
  • Comemoração de 30 Anos da AMIB

 

 “Temos muito que comemorar nesses 30 anos, mas sabemos que muito ainda tem que ser feito e a participação de todos os profissionais que atuam na terapia intensiva é fundamental para a nossa constante evolução”. Dr. Ederlon Rezende (SP)

 

2011

  • XVI  Congresso Brasileiro de Terapia Intensiva (RS)
  • Mais de 600 candidatos participam da Prova de Título de Especialista
  • III Campanha Orgulho de Ser Intensivista
  • Lançamento das “Diretrizes para a Manutenção de Múltiplos Órgãos no Potencial Doador Falecido (Adulto)”
  • Contratação da Fundação Dom Cabral
  • Inauguração da Nova Sede da AMIB
  • Conquista do Congresso Panamericano de Medicina  (2016, Porto Alegre) e do Congresso Mundial de Terapia Intensiva (Rio de Janeiro, 2017)
  • Dr. Fernando Dias é eleito Presidente Futuro
  • Posse da Nova Diretoria (2012-2013)
  • 7000 associados
  • 25 Regionais

 

“A gestão liderada pelo Dr. José Mario Teles irá surpreender. Acredito muito nesse novo grupo”. Dr. Ederlon Rezende (SP)

 

 2012

  • Presidente: Dr. José Mario Teles (BA)
  • Lançado o Novo Portal da AMIB
  • Laçado o Programa AMIB de Desenvolvimento de Gestores de Unidades de Terapia Intensiva, parceria com a FDC (Fundação Dom Cabral)
  • MCCRC - Brasil, parceria AMIB e SCCM
  • XVII Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva (CE) 

 

“Agradeço aos associados que acreditaram no nosso trabalho. Muito foi feito nesses quatro anos, mas muito ainda precisa ser feito. Precisamos de uma AMIB unida e forte em torno de interesses comuns”. Dr. José Mario Teles (BA)

 

 

 

+55 11 5089-2642

AMIB 2012 Todos os direitos reservados

Convergence Works