RBTI

Acesse o site da RBTI

 

REGIMENTO

 

REVISTA BRASILEIRA DE TERAPIA INTENSIVA

RBTI

 

CAPÍTULO I

DAS FINALIDADES

Art. 1º - A Revista Brasileira de Terapia Intensiva (RBTI) é o órgão de divulgação científica da Associação Brasileira de Medicina Intensiva (AMIB) e da Sociedade Portuguesa de Cuidados Intensivos (SPCI) e destina-se a publicar artigos de interesse para o exercício da Terapia Intensiva.

Parágrafo primeiro. A RBTI reger-se-á conforme as normas estabelecidas nesse regimento, tendo assegurada sua autonomia e independência, no que se refere aos aspectos técnicos da seleção e publicação dos temas relativos aos artigos científicos.

 

CAPÍTULO II

DA ORGANIZAÇÃO

Art. 2º - O Conselho Editorial (CE) será composto por um editor chefe (01); até cinco (05) editores associados, devendo pelo menos um (01) desses ser medico intensivista pediátrico e um (01) médico intensivista de Portugal; editores de sessão e Conselho Consultivo da RBTI.

Parágrafo primeiro. O Conselho Consultivo da RBTI será composto pelos últimos cinco ex Editores-chefes da RBTI.

Parágrafo segundo. Todos os componentes do CE deverão ostentar o Título de Especialista em Medicina Intensiva ou seu equivalente em Portugal.

Parágrafo terceiro o. A critério do CE, após aprovação da Diretoria Executiva da AMIB, a RBTI poderá contar com um Corpo de Consultores Estrangeiros, de notável conhecimento científico.

Art 3º O Corpo Editorial será composto por profissionais de saúde atuantes na área de terapia intensiva com inequívoca formação científica e experiência na produção de conhecimento, indicados pelo Conselho Editorial.

 

CAPÍTULO III

DO PROCESSO SELETIVO PARA EDITOR-CHEFE

Art. 4º - A RBTI terá um Editor-chefe que formará um Conselho Editorial independente, selecionado em processo estruturado conforme artigo 4º desse regimento, para atuar por um período de quatro (04) anos, com homologação a cada dois (02) anos pela Diretoria Executiva da AMIB, de acordo com seu desempenho e resultados.

Parágrafo primeiro. Em caso de não homologação pela Diretoria Executiva, o Editor-chefe poderá solicitar a avaliação de seu desempenho e do Conselho Editorial por uma comissão com constituição idêntica ao artigo 4º, do processo seletivo para Editor-chefe da RBTI, que poderá reconduzir o Editor-chefe ou acompanhar a não homologação da Diretoria Executiva e abrir novo processo seletivo.

Art. 5º O Editor-Chefe será selecionado por Comissão responsável para esta específica tarefa, com a seguinte composição::

I. um membro da Diretoria Executiva da AMIB;

II. um membro da Diretoria Executiva da SPCI;

III. o editor chefe que deixará o cargo;

IV. dois membros do atual Corpo Editorial indicados após consulta aos membros do mesmo;

V. um representante indicado pela Diretoria Executiva futura;

VI. um professor de medicina ou pesquisador com produção científica na área de medicina intensiva, desvinculado da diretoria da AMIB e do Conselho Editorial da RBTI.

Paragrafo primeiro. O processo seletivo deve ocorrer no primeiro semestre do último ano de mandado do editor chefe atual de forma a permitir a cogestão da revista pelos dois editores por pelo menos 6 meses.

Parágrafo segundo. O processo seletivo será anunciado no site da AMIB e da SPCI e será divulgado por meio eletrônico para todos os associados. Os candidatos interessados deverão enviar carta ou e-mail a Diretoria da AMIB formalizando sua inscrição A AMIB deverá confirmar por meio eletrônico o recebimento da mesma.

Parágrafo terceiro. O processo seletivo deverá ser composto de 4 fases descritas abaixo. Essas fases devem ser anunciadas no site da AMIB e SPCI e na comunicação aos associados. A divulgação do resultado deve ser publicada no site da AMIB e da SPCI.

 

DESCRIÇÃO (FASES)

PERÍODO

Fase I – Definição da Comissão de Seleção

1 semana

Fase II – Inscrição e homologação dos candidatos a Editor-Chefe

30 dias

Fase III – Escolha do Editor pela Comissão

15 dias

Fase IV – Divulgação do resultado

-

Art. 6º - O candidato a Editor-chefe deve, obrigatoriamente:

I. ser detentor do Título de Especialista em Medicina Intensiva ou seu equivalente em Portugal e ser sócio quite da AMIB ou SPCI, há pelo menos 3 anos;

II. ter Curriculum Vitae (CV) atualizado nos últimos cinco (05) anos, na plataforma Lattes, ou seu equivalente em Portugal,

III. apresentar relação onde constem os editores associados e editores de sessão que farão parte da equipe;

IV. apresentar correspondência à Diretoria da AMIB e SPCI, referindo os motivos da candidatura e explicitando sua concordância em desenvolver esta atividade de acordo com as atribuições e deveres previstos no regimento vigente da RBTI, juntamente com uma proposta administrativa e científica para a RBTI para os próximos 4 anos.

Art. 7º - A seleção far-se-á analisando os seguintes critérios:

I. a liderança e a capacidade de trabalho em equipe;

II. a qualificação dos Editores Associados;

III. as atividades associativas onde tenha desenvolvido cargo de liderança;

IV. a proposta de trabalho administrativo e científico;

V. a análise do CV, considerando: publicações na área de medicina intensiva nos últimos cinco (05) anos: publicações na RBTI nos últimos cinco (05) anos; revisões para a RBTI os últimos dois (02) anos; experiência como editor de revista científica, e experiência como revisor em revista científica.

 

CAPÍTULO IV

DAS ATRIBUIÇÕES DO EDITOR-CHEFE

Art. 8º - Compete ao Editor-chefe indicar todos os editores, tanto associados como de sessão.

Art. 9º - Compete ao Editor-chefe administrar a redação da Revista e fixar, juntamente com os demais componentes do CE, a política editorial.

Art. 10º - Compete ao Editor-chefe receber, apreciar e coordenar a revisão e decidir quanto à publicação dos artigos submetidos à Revista.

Art. 11º Compete ao Editor-chefe estabelecer o planejamento gráfico da Revista, respeitadas as disposições desse Regimento.

Art. 12º - Compete ao Editor-chefe representar a RBTI junto aos órgãos nacionais e internacionais ligados à editoração, indexação e cadastramento de periódicos científicos, bem como aos editores de outras publicações congêneres.

Art. 13º - Compete ao Editor-chefe convocar as reuniões ordinárias e extraordinárias do CE da RBTI.

 

CAPÍTULO V

DAS ATRIBUIÇÕES DO CONSELHO EDITORIAL

Art. 14º - O Conselho Editorial deverá se reunir, com qualquer número, pelo menos uma vez ao ano, preferencialmente durante o Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva, para apreciar a política editorial da Revista.

Art. 15º - Compete aos Editores contribuir para o estabelecimento da política editorial, participando das reuniões do Conselho Editorial da RBTI.

Art. 16º - Compete aos Editores assessorar o Editor-Chefe em todas as funções previstas no Capítulo IV.

Art. 17º Compete aos Editores executar, por delegação do Editor-Chefe, as suas funções, em caráter parcial ou temporário.

Art. 18º Compete aos Editores escolher os membros do Corpo Editorial.

Parágrafo primeiro - A permanência de membros do corpo editorial anterior fica a critério do Conselho Editorial escolhido para determinada gestão. A mesma deve ser norteada pelos seguintes quesitos: publicação de pelo menos um artigo original, artigo de revisão, comentário ou editorial na revista a cada 2 anos e participação ativa no processo de revisão de artigos.

Art. 19º O Conselho Consultivo da RBTI, como parte integrante do Conselho Editorial, tem o papel de aconselhar, utilizando sua experiência passada na condução da revista..


CAPÍTULO VII

DAS REUNIÕES

Art. 20º - Anualmente, durante o Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva (CBMI), haverá uma reunião ordinária do Corpo Editorial, juntamente com o Conselho Editorial, quando será estabelecida a política editorial.

Art. 21º Reuniões extraordinárias para tratar de assuntos específicos poderão ser convocadas, após aprovação da Diretoria, por solicitação:

I - Do Editor.

III - Da maioria simples do Corpo de Conselheiros.

Art. 22º - As reuniões extraordinárias poderão realizar-se mediante encontro físico dos seus membros ou através de qualquer meio eletrônico que os interligue eficientemente, tal como vídeo-conferência, internet, telefonia viva-voz, etc.

 

CAPÍTULO IX

DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 23º Este Regimento poderá ser reformado, no seu todo ou em parte, pela Assembléia de Representantes, mediante proposta:

I - do Editor-Chefe ou

II - da Diretoria Executiva da AMIB ou SPCI ou

III - de, no mínimo, vinte por cento (20%) dos Representantes da AR.

Art. 24º Quando a iniciativa da reforma for do Editor-Chefe, a proposta deve ser encaminhada à Diretoria Executiva da AMIB, para deliberação, com o mínimo de noventa (90) dias de antecedência à data marcada para a Sessão de Instalação da AR.

Art. 25º - Quando a iniciativa da reforma for da Diretoria Executiva ou da AR, a proposta deverá ser acompanhada de parecer técnico do Editor-Chefe, com igual antecedência.

Art. 26º - As propostas deverão ser estudadas pela assessoria jurídica da AMIB, que emitirá parecer para a AR, no que se refere à compatibilidade com o Estatuto e outros dispositivos legais.

Art. 27º - Havendo impedimento temporário do Editor-chefe, por um período previsto de até 12 meses, um dos editores associados, será indicado para substituir o Editor-chefe em todas as suas atribuições.

Art. 28º - Havendo impedimento definitivo do Editor-chefe, a qualquer momento será aberto um novo processo de seleção para ocupar esta função.

Art. 29º Os assuntos omissos neste Regimento serão resolvidos pelo Editor-chefe, cabendo recurso à Diretoria Executiva da AMIB e SPCI..

 

 

 

 

+55 11 5089-2642

AMIB 2012 Todos os direitos reservados

Convergence Works