Estudos em andamento

 

Survey – Conhecendo a Atuação Odontológica nas UTIs do Brasil

É essencial o conhecimento sobre dados epidemiológicos bem como dados referentes ao perfil da assistência de saúde odontológica nas UTIs para que políticas e estratégias de prestação de serviço sejam corretamente delineadas. 

Tendo em vista a importância da presença do cirurgião dentista e do treinamento de equipe na implementação de protocolos de cuidados bucais em UTI, é importante conhecer a realidade dessa atuação odontológica no Brasil para melhor planejar estratégias de implementação desses serviços a nível de saúde pública e suplementar. Tem como objetivo avaliar a situação atual da atenção odontológica nas UTIs em âmbito nacional. Reportar a presença e a característica dos serviços odontológicos nas UTIs e correlacionar dados e índices das UTIs com as práticas de cuidados bucais. 

Participe respondendo ao questionário: Clique aqui.

 

Survey – Avaliação do Uso do Prontuário Eletrônico nas UTIS Brasileiras

A implantação do sistema de prontuário eletrônico (SPE) é um projeto prioritário em hospitais qualificados. A Healthcare Information and Management Systems Society (HIMSS) estabeleceu um modelo de prontuário eletrônico que classifica os hospitais em oito estágios, sendo que à partir penúltimo já conta com um ambiente livre de papel impresso (paperless environment). Em 2015, 3,7% dos hospitais nos Estados Unidos chegaram ao sétimo estágio e 91,2% chegaram ao estágio 3 no mínimo, o qual inclui documentação parcialmente eletrônica da enfermagem e médica, sistemas de suporte a decisão clínica com checagem de erros e sistemas de arquivo de imagem, embora excluindo radiologia. No Brasil, não temos dados sobre a percentagem de hospitais que já aderiram ao SPE, muito menos um modelo de classificação que estratifique os diversos estágios de informatização do sistema. Tem como objetivo identificar o percentual de unidades que utilizam o prontuário eletrônico e secundários: a) qual o sistema empregado; b) avaliação subjetiva de qualidade e segurança.

Participe respondendo ao questionário: Clique aqui.

 

Survey – Práticas de Analgesia e Sedação na UTI

As UTIs neonatais e pediátricas são ambientes hospitalares onde a prática de ventilação mecânica é rotineira. O uso de sedoanalgesia nesses pacientes sob ventilação mecânica tem sido alvo de discussão e muitos protocolos têm sido propostos. O delírio e abstinência são condições clínicas associadas ao uso das medicações habitualmente utilizadas para a promoção da sedoanalgesia. Entretanto, poucos estudos existem em pediatria que avaliem práticas de analgesia e sedação nas UTIs pediátricas e neonatais brasileiras. Tem como objetivo caracterizar através de questionário as práticas de analgesia e sedação nas UTIs neonatais e pediátricas do Brasil

Participe respondendo ao questionário Clique aqui.

 

Survey – Avaliação da Aderência à Interdisciplinaridade e ao Multiprofissionalíssimo nos Médicos Intensivistas

Estudos comprovam a importância do trabalho multiprofissional como precursor de maior sucesso na UTI.

A interdisciplinaridade caminha junto com o trabalho multiprofissional e também proporciona crescimento e melhorias na UTI. 
Há uma carência de estudos que avaliem este ponto de vista dos médicos. Na literatura, basicamente só encontramos estudos por parte da enfermagem e que não contemplam uma avaliação específica do médico. 
O ensino médico vem passando por mudanças visando melhorar a formação através das reformas curriculares, desta forma iremos avaliar a aderência direta do médico e também como ao longo do tempo essas mudanças curriculares têm influenciado o ponto de vista médico. Tem como objetivo frente a importância da atuação interdisciplinar e multiprofissional nos ambientes de terapia intensiva o objetivo deste estudo é avaliar o ponto de vista e o perfil do médico intensivista com relação ao trabalho em equipe multiprofissional e a multidisciplinaridade. De forma secundária poderemos avaliar a influência das reformas curriculares do ensino médico nesta aderência. 

Participe respondendo ao questionário: clique aqui

 

Estudo – COORTE Nacional de Pacientes Neurocríticos Internados em Unidades de Terapia Intensiva no Brasil (Neurocríticos Brasil)

Os pacientes críticos internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) por uma causa neurológica primária são denominados de Neurocríticos. Na maioria das vezes, esses pacientes são internados em UTIs gerais clinico-cirúrgicas ou de trauma. A frequência com que esses pacientes são internados no Brasil e sua evolução são desconhecidos. Conhecer a distribuição dos pacientes neurocríticos no Brasil, os seus principais diagnósticos primários, os recursos utilizados no seu tratamento e a suas respectivas evoluções é fundamental para descrever a magnitude do problema e servir de base para dirigir educação e investimento nesta importante área da Medicina Intensiva. Tem como objetivo conhecer a distribuição dos pacientes neurocríticos no Brasil, os seus principais diagnósticos primários, os recursos utilizados no seu tratamento e a suas respectivas evoluções. Descrever a magnitude do problema e servir de base para dirigir educação e investimento nesta importante área da Medicina Intensiva.

Status: fase de prospecção de participantes.

 

 

+55 11 5089-2642

AMIB 2012 Todos os direitos reservados

Convergence Works