Publicada em 21/02/2012 às 09h43

Ofício 32

Consulta ao CFM: Implantação Câmaras Técnicas

São Paulo, 02 de setembro de 2004

Ofício 32/2004 - Diretoria
Prezado Dr.,

A AMIB - Associação de Medicina Intensiva Brasileira -, entidade devidamente reconhecida pela AMB e CFM como legítima representante dos interesses científico-profissionais dos médicos intensivistas em nosso país, vem desenvolvendo intensos esforços no sentido de estimular suas filiadas estaduais - 25 Regionais - a buscarem maior interação com os respectivos Conselhos Regionais de Medicina.

Entre os vários benefícios decorrentes desse convívio mais estreito, gostaríamos de destacar a importância da implantação conjunta das chamadas Câmaras Técnicas. Ao contrário de outras especialidades, a Medicina Intensiva desempenha um papel ainda muito tímido no dia-a-dia dos Conselhos, estando ausente na maioria dos estados brasileiros.

Não obstante esta situação acanhada, a experiência bastante profícua de algumas pioneiras, tem deixado patente a necessidade de que as Câmaras Técnicas de Medicina Intensiva sejam implementadas em todos os CRM\s, e no menor prazo possível. Para tanto, consideramos essencial que tal recomendação pudesse partir do próprio CFM.

Melhor ainda se o CFM considerasse a possibilidade de desenvolver sua própria Câmara de Medicina Intensiva, iniciativa essa - estamos convencidos, - que serviria de considerável estímulo para a disseminação da idéia por toda a Federação.

Faz-se ainda oportuno mencionar que a AMIB se coloca à inteira disposição desse egrégio Conselho, para juntos buscarem um "modelo" de Câmara que se afigure o mais apropriado para tratar de questões envolvendo os médicos intensivistas.

Ainda que louvável a iniciativa, o desenho adotado para as Câmaras hoje em funcionamento varia amplamente, desde aquela em que o próprio conselheiro responsável é intensivista e os membros são, em sua maioria, profissionais atuantes em UTI, até aquelas, infelizmente, em que decidiu-se incluir apenas um (!) intensivista.

Como exemplos bem sucedidos, vale aqui destacar as Câmaras Técnicas do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul e Ceará. São Paulo - graças à sensibilidade demonstrada pela atual gestão do CREMESP -, teve, finalmente, implantada sua Câmara Técnica, a partir de 2004.
Queremos, portanto, deixar aqui registrada nossa forte expectativa e renovada convicção de que V.Sa. saberá dar o devido tratamento à presente demanda que traduz os anseios de toda a Comunidade de Intensivistas brasileiros, conforme pudemos constatar durante o XI Congresso Brasileiro de Medicina Intensiva (Curitiba, 11-15/06/04).

Com incontido orgulho, e sem o risco de nos deixarmos levar por um nacionalismo exacerbado, temos a satisfação de anunciar que o referido evento alcançou cifras que o qualificam como o maior Congresso de Medicina Intensiva do Mundo, até o presente momento: cerca de 4800 participantes!!

Por fim, aproveitamos a oportunidade para reiterar nosso incondicional respeito a essa entidade e nos colocarmos ao inteiro dispor de V.Sa. para o que mais couber.

Cordialmente,
 
Sérgio Felix Joel
Coordenador Nacional
das Câmaras Técnica

Isidoro Costa
Presidente da Comissão
de Deesa Profissional
 
José Maria da Costa Orlando
Presidente da AMIB

Comentários

+55 11 5089-2642

AMIB 2012 Todos os direitos reservados

Convergence Works