Publicada em 19/06/2017 às 14h51

AMIB e IQG reforçam parceria e incluem novos critérios de qualidade para certificação de UTIs

A AMIB, em sua busca constante por qualidade, está reforçando a parceria com a IQG, que existe desde 2015, no programa de Certificação por distinção em serviços de Terapia Intensiva. As principais novidades são a atualização de diversos critérios seguindo a legislação vigente e ajustes na calibração de fatores que tornam mais representativa a certificação das UTIs diante do conhecimento médico atual e do cenário nacional da Medicina Intensiva. 

Nosso objetivo com estas modificações é um envolvimento maior da AMIB nos processos certificatórios de qualidade. Não queremos uma certificação desvinculada da representatividade e importância do que a sociedade e a AMIB esperam de uma UTI brasileira. Queremos que todas as UTIs se engajem no projeto por reconhecerem que a certificação faz o diagnóstico dos componentes e funcionalidades obrigatórios em todas UTIs”, detalha Dr. Nelson Akamine, Coordenador da parceria na AMIB. 

Segundo ele, a Certificação por distinção permite mensurar o estado atual da UTI, viabilizando a comparação com serviços assemelhados e a monitorização evolutiva da qualidade; ela é factível e ajustada para serviços distintos e ainda pode direcionar passos futuros dos investimentos como uma motivação para a adoção de melhorias. “O objetivo é aumentar a participação das UTIs brasileiras já que a certificação por distinção possibilita que serviços muito diferentes sejam avaliados por critérios e resultam em um impacto direto na qualidade de vida dos pacientes”, afirma. 

Até o final de 2016, a parceria já tinha certificado duas UTIs. Em 2017, outras duas UTIs já estão em processo de certificação e três em fase de decisão. “Temos unidades públicas e privadas, em diferentes estados e representadas por serviços de porte médio. No Congresso Mundial do Rio de Janeiro iremos divulgar o projeto e fazer um reconhecimento de algumas UTIs participantes. Com a simplificação e valorização do processo certificatório, esperamos abordar 100 participantes até o final de 2017”, reforça Dr. Akamine. 

A importância da certificação para uma UTI é oferecer um diferencial comparativo com outras unidades. A certificação por distinção AMIB - IQG demonstrará quais unidades possuem os requisitos estruturais, técnicos e funcionais que permitem a melhoria contínua e o estabelecimento de metas compatíveis com o conhecimento atual da especialidade. O escopo envolvido extrapola os limites físicos das UTIs, ele analisa também outros recursos hospitalares decisórios nos fluxos de trabalho que garantem bons resultados na assistência de pacientes graves. “Quem participar do processo, mais que uma nota de aprovação, terá uma documentação objetiva de quais serão seus pontos de atenção futuros”, alerta.  

A certificação AMIB - IQG é pioneira ao adotar uma visão mais completa do ambiente assistencial voltado aos pacientes graves e também ao escolher o modelo por distinção que promove uma visão mais ajustada do cenário de qualidade das UTIs.

“Para se ter uma ideia do impacto direto na qualidade, nos hospitais gerais públicos, os custos dos cuidados nas UTIs podem representar até 45% dos custos hospitalares. Garantir o aprimoramento constante do consumo destes recursos é uma diretriz essencial para que o financiamento da saúde seja direcionado aos interesses reais dos pacientes e da sociedade”, conclui Dr. Akamine. 

Comentários

+55 11 5089-2642

AMIB 2012 Todos os direitos reservados

Convergence Works